Melhores leituras de 2013: #3 O papel de parede amarelo, de Charlotte Perkins Gilman

“O quê? Já é fim de março e você ainda está terminando o seu Top 2013?”

Pois é. Por isso esse blog merece morrer com 10 seguidores, mas vamos lá.

 

Este livro foi a última obra que li em 2013. Li em 10 minutos, ao aguardar o Reveillon.

O papel de parede amarelo é um conto aterrorizador (é um terror psicológico, não terror zumbi-tripa-carne-sangue-corre-ai-ai-ai), sobre uma mulher que sofre de depressão e seu marido médico diz que ela tem que ficar repousando no quarto o tempo todo. Porque, sabe, essa é a melhor maneira de avivar uma pessoa com depressão: trancá-la no quarto e não deixá-la experimentar nadinha de interessante.

Ah, e o diagnóstico oficial dela é de HISTERIA. Histeria, aquela coisa de Hipócrates disse, antes de Cristo, que era algum desequilíbrio causado por pertubarções no útero. E ainda tem gente que ainda acredita nisso.

 

facepalm
Ou que isso é coisa de mulher.

É por isso que o conto é estudado por muitas feministas.

Enfim, seguindo o tratamento super inteligente receitado por seu marido profissional qualificado, a dita cuja vê na parede do seu quarto um papel de parede amarelo, e começa a ver certas formas por lá. O que não é lá grande coisa, sabe quando os objetos/nuvens/padrões geométricos parecem ter forma de animal/gente? Ou Jesus e Virgem Maria, os favoritos da mídia? O nome disso é pareidolia (ai, que nome idiota) e é só jogar no Google que você tem várias imagens que te explicam o que é:

 

pareidolia1
É uma aparição de Jesus ou só de um metaleiro que parece com ele?

 

pareidolia2
Esse aí tá com medo.
pareidolia3
Esse aí METE medo.

Ah, mas é só isso?

Não, não é só isso. A parte perturbadora vem depois. Eu prometo, você nunca mais vai olhar um padrão geométrico com os mesmos olhos.

O conto é curtinho e você pode fazer o download aqui no Mamãe, sou cult sem dor na consciência, que o já é de domínio público.

 

Anúncios

Autor: Amanda Alexandre

Uma eterna amante das paixões humanas. Ser adulto dá medo. E é fantástico também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s